.

domingo, 15 de janeiro de 2012

A difícil convivência com o Perverso




"o perverso é aquele que se consagra a tapar o buraco no Outro"(Lacan)

"... o desejo perverso não é uma pergunta, mas uma resposta, pois o perverso sabe o que quer e isso deve ser a base da arrogância perversa, que o faz convencido de saber a verdade escondida." (Miller)

Arrogante, vaidoso, narcisista, sempre dono de si, não media as palavras ao magoar as pessoas. Principalmente o gênero feminino, como um autêntico misógino, eram críticas sobre a aparência, os cabelos se estavam secos, sobre o peso, a idade e etc. Por vezes, me sentia em uma saia justa diante de uma situação deselegante em algum evento social. Ele sempre tinha razão, sabia tudo e discutia de todos os assuntos abordados no meio. Mas, também, sabia ser simpático e sedutor, o que fazia com que as pessoas não guardassem suas mágoas.

Não somente, suas críticas ácidas eram dirigidas à terceiros, por muitas vezes fui escolhida perante os amigos para ser a vítima de tais críticas. O ciúme era proferido com atitudes grosseiras. Suas vontades estavam sempre em primeiro lugar, a não ser quando existia um interesse velado que o fazia tornar-se gentil.

Não existia a menor possibilidade de discutir a relação, quando me sentia insatisfeita, eis que ele sempre tinha argumentos respaldados em subterfúgios imediatos. Levando a cair por terra qualquer manifestação de opinião. Com o passar do tempo passei a evitar qualquer tipo de conversa séria que fosse relativa à nossa relação, me calando e evitando conflitos.

Estava diante de um marido perverso e, como tal, estava ciente da sua personalidade, mas jogava todo o peso de seus defeitos nas minhas costas. Ele sempre tinha razão, e quando era pego numa mentira invertia o jogo e muitas vezes me manipulava se fazendo de vítima.

Na verdade, me anulando e me calando para evitar conflito permaneci numa zona de conforto e, acabei exercendo o lugar masoquista patológico dessa relação sado-masoquista. Mas, no momento em que passei a me impor e rebater as acusações infundadas, me tornando autora da minha vontade, passei a não ser mais útil ao desejo do sádico.
Assim, um dia porém, do nada, ele decidiu ir embora. Mas, saiu exercendo toda a bagagem de crueldade perversa me acusando de todos os erros, defeitos, acusações de infidelidade e egoísmo.


(Claudine Garcy)



Perversos são demoníacos.



"No caminho para o hotel, Mônica tomou a decisão de escrever o primeiro artigo da sua vida(...) Ia falar da perversidade. Seu objetivo era chamar a atenção das mulheres para o perigo de se apaixonarem por um perverso narcisista. O artigo mostraria quais são os sinais que uma mulher pode perceber num homem, assim que o relacionamento se inicia, e antes que ela fique à mercê do perverso. "No mínimo", pensava Mônica, "poderei evitar outras mortes." Esta idéia a fez respirar fundo e sentir-se melhor consigo mesma.


Técnicas para identificação de um perverso

Identificando o perverso


Toda mulher sonha em ser esposa e mãe. Esses desejos são naturais, intuitivos, existem no inconsciente coletivo e passam para a mente feminina enquanto ainda está em formação no útero materno. Entretanto, a mulher não se torna esposa e mãe sozinha. Por isso, desde o início da humanidade, como assim nós a conhecemos, a mulher busca encontrar seu parceiro, seu companheiro, a pessoa com quem irá passar o resto da sua vida.

Entretanto, com freqüência maior do que se pode supor, esse provável parceiro não tem os mesmos objetivos da mulher. Na realidade, ao entrar no relacionamento, seus objetivos são apenas sua satisfação pessoal e sexual, é apenas o desejo de dominar a mulher, de mantê-la como refém, como escrava. Ao perceber a diferença de metas, a mulher sofre e acaba tornando-se vítima num relacionamento em que esperava encontrar a felicidade. Sendo assim, é importante que, antes de se deixar enredar na teia do amor, a mulher tome certos cuidados que poderão, no mínimo, evitar sofrimento pelo resto da vida.

Como reconhecer um homem perverso? Vamos dar a seguir alguns alertas da perversidade.
DURANTE O ENREDAMENTO


· Ele a deixa escolher tudo, desde o lugar aonde irão até o que vão comer. Nesse momento ele está traçando o seu perfil ao mesmo tempo em que esconde o dele.
· Apresenta-se como injustiçado, uma pessoa que sofreu por falta de amor, de apoio, e teve que construir tudo sozinho; na maioria das vezes isso é verdade, embora ele esteja estimulando seu instinto maternal.


· Apesar do conhecimento recente, ele apressa as coisas, falando prematuramente em morar juntos, e até em casar.

· Quase não fala. Limita-se a concordar com o que a outra pessoa diz, prestando atenção em tudo. Quando, eventualmente alguma pergunta lhe é dirigida, a resposta não é clara. "Não sei", "talvez", "às vezes", "de vez em quando", "pode ser".

· Aceita ir a reuniões sociais, sair com amigos, visitá-los ou convidá-los para sua casa.

· Usa frases do tipo "não vivo sem você", "vamos ficar juntos para sempre, não importa o que acontecer", para envolvê-la.
NA FASE INICIAL DE PERVERSIDADE


· Diz que a vida longe de você não faz sentido; e ele está falando sério, entretanto isso não é amor, é obsessão.

· Começa a evitar reuniões sociais, sair com amigos, visitá-los ou convidá-los para sua casa.

· Fica aborrecido com freqüência e você se vê desfazendo mal-entendidos.

· Não admite recusas, sua vontade tem que ser satisfeita a qualquer custo.

· Chama por você e exige que você pare o que está fazendo para atendê-lo.

· Tem humor instável, e deixa você aflita por nunca saber o que vai detonar uma crise.

· Suas mentiras começam a aparecer. Mente tanto que se esquece do que falou e, quando você o questiona sobre a veracidade do que está falando, age como se você fosse uma criminosa.

· Tem ciúme de suas amigas, do telefone, ou de qualquer coisa ou pessoa que tome seu tempo. Quer você sempre disponível só para ele.

· Convence-a de que é um bom administrador e, caso você trabalhe, faz com que lhe entregue seu próprio dinheiro para ele administrar. Inicialmente, dá-lhe provas de que é realmente bom administrador financeiro.

· É capaz de mentir, distorcer fatos, palavras, e inventar situações que nunca existiram, ou mesmo, criar provas falsas de que está com a razão, e só vocês dois sabem que ele está mentindo.
COM A PERVERSIDADE INSTALADA

As da fase anterior e mais:


· Agride-a verbalmente, faz ameaças para magoar, embaraçar ou restringir sua liberdade; e, quando discutem, baixa o nível.

· Faz inúmeras perguntas encadeadas apenas para intimidar, sem o objetivo real de saber as respostas.

· Usa o dinheiro para controlar todos os aspectos da sua vida.

· Quebra coisas, dá socos na parede, e usa violência simbólica, como rasgar fotos ou destruir seus objetos pessoais.

· Não admite rejeição. O relacionamento vai durar, enquanto ele quiser. Você só se libertará, quando ele assim o quiser.

· Minimiza os acessos de raiva, como se cada um fosse uma exceção.

· Faz você acreditar que não é violento, e que você é a responsável pelas perdas de controle dele.

· Culpa os outros pelos próprios ataques. É você que o leva à loucura.

· É capaz de se mostrar frágil fisicamente. Apenas você conhece a verdadeira força de um louco.

Você que é jovem, e sonha encontrar um homem para dividir a sua vida e ser pai dos seus filhos, não desista dos seus sonhos. Esse homem existe, se você procurar, acabará encontrando-o. Mas seja esperta. Não aceite o primeiro buquê de flores que lhe for oferecido. Ao menor sinal de perversidade, caia fora! Fuja como se tivesse visto o próprio demônio (sob muitos aspectos, você viu mesmo).

Demore bastante na fase de namoro, de preparação do casamento. Mesmo os mais espertos perversos às vezes se traem. E quando isso acontecer, não encare como exceção. Comportamentos perversos não são exceção!

Observe pequenas coisas, detalhes. Veja como seu namorado trata as pessoas mais humildes. Não se conhece um homem antes de pelo menos um ano de convivência. Sua felicidade depende da sua vigilância. Vigilância permanente deve ser o seu lema!"


(Leila Sodero Rezende e Vania Crespo in Assédio Moral - Entre o Amor e a Perversidade)



Fonte  : Mulher às avessas


7 comentários:

camilla disse...

Eu não consigo sair de uma relação com um perverso.

Sonia Tlusty disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Íris Dias disse...

kkkk...Eu caí fora em tempo hábil!

Mônica disse...

Estou vivendo numa montanha russa. Não consigo forças para sair do casamento. Comecei terapia para fortalecer e esperar n

Mônica disse...

Só agora descobri que meu marido é perverso. Estou fazendo terapia para me fortalecer e separa.

Angela Souza disse...

Nossa só agora descobri o que era este homem, quero distância 😨😨

Angela Souza disse...

Só agora descobri que esse homem é perverso, nossa quero distância cada frase escrita aqui o descreve sem por nem tirar que horror

Se desejas aprender mais sobre o amor, visite meu arquivo :

Related Posts with Thumbnails